30/08/2010

Trabalhar com crianças, uma grande responsabilidade!

  "My dear father, you are very importantin my life. I love you" Encontrei hoje um cartãozinho que minha sobrinha escreveu para o pai dela (que está separado da mãe dela), que quase não vem vê-la diga-se de passagem.  Vendo isso fico pensando naquelas criancinhas que ficam jogadas em abrigos, sem ninguém pra dar carinho, pra arrumar o cabelo, cantar uma musiquinha bonitinha ou apoiar em noites de pesadelo, para fazer isso tudo seria necessário contratar no mínimo um funcionário para cada 3 crianças e sabemos que é impossível, ou elas comem ou tem um carinho personalizado não é mesmo? Eu gosto de ficar pensando um pouco nisso, faz a gente valorizar e respeitar mais as nossas crianças.
    Só fico revoltada mesmo com algumas mães que francamente não deviam ter filhos. Aquelas histéricas que não tem uma palavra de incentivo e carinho para os seus filhos pequenos ou grandes, que não tem a mínima vocação e ficam maltratando as crianças enquanto outras pessoas que seriam pais espetaculares não conseguem ter filhos. Isso realmente me irrita. Uma coisa é certa, quando a criança é impossível alguma coisa está errada com os cuidadores, a super Nanny por exemplo, ela muda os pais e como consequência as crianças mudam...mas o que isso tem haver com ballet?

   Quem dá aula pra criança sabe o quanto o comportamento da professora influencia no rendimento da turma, sei porque já passei por ótimos professores e péssimo professores, como posso manter meu aluno motivado? É realmente um desafio que sequer enxergamos e as vezes cumprimos tão bem (ou não) é preciso prestar atenção na sua postura, professor simpático demais me dá gastura, professor grosseiro demais me desmotiva... você pode jogar seu aluno no fundo do poço ou fazê-lo render, por mais incrível que pareça, se 80% do crescimento depende do bailarino em formação, seus 20% são o combustível. Sua turminha deve nutrir por você uma admiração incrível, é tão bom quando você está andando na rua ou no mercado, em qualquer lugar e chega uma criança (que talvez você nem lembre quem é)  te sorri e diz: "Ooooi tiiia" parece besta mas quem passa por isso sabe que não tem preço!
            Seja importante em alguma pequena life, pra que alguém seja um ser humano melhor lá na frente, não te custa nada.

1 comentário:

  1. Muito bom!
    Acho lindo o carinho das professoras de baby-class não é?
    bjãO

    ResponderEliminar

desabafe mas seja sensato ;D